ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE PRODUTORES E BENEFICIADORES DE BORRACHA
Home
Diretoria
Propostas
Fundação
Novos Associados
Benefícios
Artigos
Boletim Apabor
Notas Técnicas
Referência Apabor
Indicadores
Eventos
Fale Conosco

 

Referência Apabor

Referência Apabor > Metodologia de Cálculo

Rev. 18/10/2016

O Preço de Referência Apabor, ou GEB-10 Apabor, para a borracha beneficiada tipo GEB-10 é calculado segundo uma metodologia desenvolvida pela associação, sendo uma referência amplamente aceita na cadeia produtiva da borracha natural.

A metodologia se refere, basicamente, ao cálculo dos custos totais de importação da borracha natural beneficiada proveniente do Sudeste Asiático, principal região produtora.

Os itens de custo foram levantados junto a agentes portuários, traders e despachantes aduaneiros, lotados em Santos e São Paulo.

A seguir são apresentados os itens formadores do custo de importação, que contemplam o GEB-10 Apabor:

  1. Inicialmente, obtém-se o preço internacional da borracha (especificado no item 2) e a taxa de câmbio média (especificada no item 10), utilizando-se os valores diários desses indicadores, entre o dia 26 de um determinado mês e 25 do mês seguinte, para a determinação da referência para o mês subseqüente;
  2. O preço internacional diário da borracha é o preço FOB-Malásia da tonelada da borracha natural SMR-20, obtido junto à Bolsa de Borracha da Malásia (MRE - Malaysian Rubber Exchange). Esse preço é cotado em Dólar (US$);
  3. O frete marítimo do Porto de Cingapura (principal porto exportador de borracha natural) até o Porto de Santos apresenta um valor médio de US$ 66,96 por tonelada;
  4. Sobre o valor do produto incide um seguro de transporte de 0,285%;
  5. O imposto de importação (TEC - Tarifa Externa Comum) é de 14,0% para a borracha beneficiada, que incide sobre o valor do produto, adicionado o seguro e o frete;
  6. Sobre o valor do frete marítimo há a incidência da taxa de renovação da Marinha Mercante Brasileira, de 25%;
  7. As despesas portuárias (capatazia, movimentação, despacho, etc) totalizam um valor médio de US$ 13,21 por tonelada;
  8. O frete rodoviário, do Porto de Santos até a Grande São Paulo e região de Campinas, onde se situam a maioria das fábricas de pneus, é cotado a US$ 5,07 por tonelada;
  9. Todos esses custos resultam em um valor em Dólar da tonelada da borracha beneficiada CIF-Fábrica;
  10. Esse valor é então convertido para Real e dividido por 1000, utilizando-se uma taxa de câmbio média, resultando em um valor em R$/kg de borracha.

Vamos exemplificar a metodologia com o cálculo da referência para o mês de novembro de 2016. A planilha a seguir ilustra todos os itens envolvidos no cálculo.

NOVEMBRO 2016 *
  US$ R$
Mercado (SMR20)   1.466,09  
Frete Marítimo   66,96  
Seguro 0,285% 4,18  
TEC 14,0% 215,21  
Taxa Renov. da Marinha Mercante 25% 16,74  
Despesa Portuária   13,21  
Frete Rodoviário   5,07  
SUB-TOTAL (US$/t) 1.787,47  
Taxa de Câmbio 3,2208
TOTAL (R$/t) 5.757,05
TOTAL (R$/kg) - GEB-10 APABOR 5,76
Taxa de Internalização 21,92%  
* Período compreendido entre 26/09 e 25/10/2016.

Divulgação do Valor
Valores dos Meses Anteriores
Gráficos

 

 

Bem-vindo à APABOR

 

 

 

Voltar Topo da página

 

Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha
Rua Mirassol, 2859 - Vila Redentora
15015-830 - São José do Rio Preto - SP
Tel. (17) 3235-1088
e-mail. apabor@apabor.org.br

© 2001-2003 Apabor. Todos os direitos reservados.